Blog

Divirta-se em Família com Jogos Tradicionais

por Liliana Lima em Aug 01, 2021

Divirta-se em Família com Jogos Tradicionais

O que os pais mais desejam no seu dia-a-dia é passar tempo de qualidade com os seus filhos, no entanto, a frenética quotidiana não lhes disponibiliza o tempo que é muitas das vezes essencial e necessário. Estar presente na vida deles é cada vez mais sinónimo de qualidade de vida e se for para brincar com eles, ainda melhor. Para isso temos algumas sugestões de jogos tradicionais que o vão ajudar a divertir-se em família para que possa proporcionar-lhes as melhores lembranças que, de certeza, serão recordadas com muito carinho pela criança quando esta chegar à sua idade adulta.

Com o passar dos anos existem brincadeiras e jogos que os pais vão ensinando aos seus filhos, mantendo a tradição em passar a diversão de geração em geração. São atividades económicas e muito divertidas e que na sua grande maioria podem ser praticadas em qualquer momento ou lugar, quer seja ao ar livre ou no interior da sua casa.

Apresentamos-lhe algumas sugestões de jogos tradicionais muito divertidos para desfrutar de momentos únicos em família:

 

Jogo da Cabra Cega

Neste jogo define-se primeiro o campo de jogo. De seguida escolhe-se um jogador aleatório que representa a cabra cega e ao qual serão vendados os olhos com um lenço. Esse jogador terá de tentar apanhar um dos elementos que está no campo de jogo e depois de apanhar um dos elementos terá que descobrir com os olhos ainda vendados qual é o nome do jogador que apanhou.

 

Jogo da Macaca

O jogo da macaca, também conhecido como jogo do homem ou do pé coxinho, ainda é do tempo das nossas avós. Este jogo tradicional pode ser jogado com duas crianças e é ideal para ser jogado ao ar livre onde possa desenhar a macaca no chão como mostra a imagem acima. Para jogar este jogo sugerimos-lhe a nossa Caixa de 12 Gizes para exterior e de várias cores da Legler que são ideias para desenhar em quase todas as superfícies rugosas e também uma pequena pedra para cada jogador. 

Depois de desenhar a macaca seguem-se os seguintes passos:

- A criança atira a pedra para a primeira casa e salta ao pé coxinho até onde a pedra se encontra sem calcar as linhas e depois de a apanhar a pedra volta para trás;

- Volta a repetir o passo anterior atirando sempre a pedra para os patamares seguintes até chegar ao último patamar;

- Na casa 4 e 5 e na 7 e 8 os dois pés devem ser colocados em simultâneo;

- Depois de saltar as últimas casas é preciso fazer o percurso ao contrário.

Este jogo de equipa permite trabalhar o conceito de cada um esperar pela sua vez, de respeitar o tempo e as capacidades uns dos outros, como também melhora o equilíbrio e as capacidades motoras de cada um.

 

Corrida de Sacos

A corrida de sacos é um dos jogos tradicionais mais populares entre as crianças. Trata-se de uma atividade simples mas que requer muita habilidade e equilíbrio por parte das crianças.

Este jogo é perfeito para festas de aniversário ou para outras atividades como piqueniques e churrascos em família ao ar livre.

Para este jogo, quanto mais crianças jogarem, melhor. É uma brincadeira excelente para que as crianças façam amigos, aprendam a competir e aumenta a sua coordenação motora. 

Para brincar à corrida de sacos, siga os seguinte passos:

- As crianças devem vestir os sacos à volta das suas pernas e esperar pelo apito, numa linha;

- Para começar a corrida sem dificuldade as crianças devem segurar o saco com uma mão para evitar que o saco caia abaixo dos joelhos e manter o equilíbrio com a outra mão para poderem saltar;

- Durante todo o percurso da corrida as crianças devem manter ambas as pernas no saco até alcançar a linha da meta;

- Quem cair pelo caminho perde; - Quem chegar primeiro à linha da meta ganha.

- É classificado para a ronda seguinte quem alcançar a linha da meta.

IMPORTANTE: as crianças devem brincar à corrida de sacos numa superfície segura e de preferência macia já que as quedas são praticamente inevitáveis.

 

Corrida de Sacos

Este é um dos jogos mais populares e interessantes praticados na infância. Trata-se de um jogo de grande significado do ponto de vista social e simbólico. Pretende-se com esta brincadeira procurar e encontrar os jogadores que se esconderam num determinado espaço depois de um deles contar até um número acordado por todos.

Em primeiro lugar é definida uma área de jogo mais ou menos ampla. De seguida, escolhe-se um jogador para contar de forma que todos ouçam até um determinado número (10 ou 20 por exemplo), ficando de costas para os companheiros, encostado a uma parede. Enquanto este conta de olhos fechados, os restantes jogadores tentam esconder-se em locais difíceis de serem encontrados. Depois da contagem, o jogador vai procurar encontrar os jogadores que estão escondidos. O primeiro jogador a ser encontrado será o próximo a ficar a contar. 

Caso algum jogador que esteja escondido consiga chegar ao local onde se salva e disser: “livra todos” e o seu nome, volta a ser o mesmo jogador a contar. NOTA: este jogo também pode ser jogado em equipas. Uma equipa procura e a outra equipa esconde-se.

 

Jogo do Anel

O jogo do anel deve ser jogado no mínimo com 6 crianças acima dos oito anos de idade e ajuda a desenvolver a imaginação, criatividade e atenção de quem o joga. Pode ser jogado em casa, no quintal, na escola ou em qualquer contexto de festa. Para este jogo apenas será preciso um anel de bijuteria simples. 

Primeiro será escolhida uma criança para passar o anel. Os restantes participantes podem ficar sentados uns ao lado dos outros com as mãos unidas e entreabertas, formando uma concha semi-aberta. A criança que estiver com o anel nas mãos deverá passar as suas mãos entre as mãos dos outros participantes. A determinada altura a criança terá de escolher um dos jogadores e deixar cair o anel entre as mãos dele, sem que o resto perceba. A criança com o anel deverá passar novamente as mãos entre os participantes com o objetivo de despistar o grupo.

De seguida, a criança irá escolher um participante que não esteja com o anel e este deverá adivinhar quem tem o anel. Se a criança acertar vai ser a vez dela passar o anel. Se errar será eliminada do jogo.

Para deixar o jogo mais emocionante, sugere-se que a criança do anel tenha mais de um objeto entre as mãos (berlinde, moeda, ou outros para além do anel). O jogador escolhido deverá adivinhar qual objeto e nas mãos de quem está.

 

Jogo do Lencinho

Neste jogo são criadas duas equipas com o mesmo número de jogadores aos quais serão atribuídos números iguais (1,2,3,4, etc.) para ambas, decididos secretamente por cada equipa. As equipas ficam frente a frente separadas pela mesma distância.

No meio do terreno fica um jogador alheio a ambas as equipas conhecido por "Juíz" com um lenço pendurado numa das mãos e que vai chamando, em cada jogada, um número aleatório.

Os jogadores de ambas as equipas que cujo número seja chamado têm de correr o máximo que conseguirem e tentar ficar com o lenço sem serem tocados pelo adversário. Imediatamente depois de um deles apanhar o lenço, este terá de fugir novamente a base da sua equipa para assim somar pontos.

Principais regras a ter em conta:

- A cada jogador de uma das equipas corresponde um número igual ao número de outro jogador da equipa adversária, no entanto, podem ser atribuídos mais do que um número a cada jogador, caso sejam poucos jogadores, mas sempre igual à equipa adversária;

- Quando o Juiz que está no meio das duas equipas chama um dos números, os jogadores de cada equipa que têm esse número têm de correr rapidamente em direcção ao lenço para o tentarem apanhar. Quando o lenço é apanhado, caso o jogador consiga fugir com o lenço até à base da sua equipa sem ser tocado pelo adversário, este ganha 1 ponto para a sua equipa. No entanto, se este conseguir fugir com o lenço até à base da equipa adversária sem ser tocado pelo outro, a sua equipa ganha 2 pontos. Caso este seja tocado na posse do lenço pelo jogador adversário é a equipa deste que ganha 1 ponto. Caso o adversário consiga retirar o lenço da mão do jogador que tem o lenço na sua posse, sem lhe tocar em qualquer outra parte do corpo, no decorrer da jogada, este passa a conseguir pontuar para a sua equipa, tal como se o retirasse ao juiz;

- Todos os números têm de ser chamados pelo juiz;

- Caso dois jogadores estejam a demorar muito tempo para tirar o lenço um ao outro, o Juiz pode chamar outro número para ajudar o colega. Neste caso em específico, todas as condicionantes do jogo mantêm-se iguais, sendo que o jogador só pode ser tocado pelo seu número correspondente da equipa adversária;

- A equipa que primeiro fizer 20 pontos ganha o jogo ou então pode decidir-se um tempo aproximado para terminar a partida;

- O Juiz pode chamar, se assim o entender, as duas equipas completas gritando "FOGO!";

- Caso o Juiz grite "ÁGUA!" as equipas deverão ficar imóveis;

- Se todos concordarem, o Juiz se quiser pode chamar dois ou mais jogadores de cada vez.

- Para ajudar a tornar as corridas mais divertidas, o Juiz pode chamar os números fazendo-lhes corresponder nomes que definem a maneira como o número se deve movimentar até chegar à base pretendida (por exemplo: Madeira - só podem andar ao pé-coxinho; Panela - têm de ir dois jogadores de cada equipa às cavalitas; Caranguejo - de costas; etc...).

Atenção: Não é permitido "fazer asas" (abrir os braços para facilitar o toque no adversário para o desequilibrar caso este esteja mais perto de tirar o lenço ao Juiz.

 

Jogo dos Berlindes

Este jogo pode ser jogado tanto dentro como fora de casa e tem a possibilidade de manter as crianças entretidas durante várias horas ou até mesmo dias. Os berlindes são extremamente baratos, quando comparados com outros brinquedos pequenos, e sugerimos-lhe os nossos tão adorados Berlindes da HocaBalls com uma ampla seleção de berlindes de diferentes cores e tamanhos. É um produto que não precisa de introdução e que recupera a atmosfera do passado. Crianças, grandes ou pequenas, jogadores ou colecionadores, adoram esses berlindes e as muitas brincadeiras que poderão fazer com eles.

Para jogar aos berlindes com os seus filhos vai precisar do seguinte material:

- Berlindes HocaBalls cujo número pode ser aumentado todas as semanas por poucos €uros;

- Uma bolsa de transporte para os berlindes;

- Lápis de Giz da Legler para poder desenhar um círculo no chão caso jogue ao ar livre, ou um círculo de corda caso jogue em casa.

Como jogar:

- Desenhar com giz um círculo de 90cm de diâmetro no chão ou faça um com corda se estiver a jogar em casa em cima de um tapete ou numa carpete;

- Escolha o chamado "Berlinde Abafador". Este berlinde deve ser o berlinde maior da sua coleção;

- Coloque entre 5 e 10 outros berlindes no centro do círculo;

- Quando chegar a sua vez, ajoelhe-se no exterior do círculo e dispare "O Abafador" com o polegar, tentando empurrar o máximo de berlindes para fora do círculo;

- Se empurrar algum dos berlindes para fora do círculo, pode ficar com eles e tem o direito de jogar novamente;

- Se não conseguir empurrar nenhum berlinde para fora do círculo, deixe "O Abafador" no círculo até à sua próxima tentativa. Até lá, é a vez do jogador adversário jogar.

- Continue a jogar até o círculo ficar vazio.

A pessoa que ficar com mais berlindes no final do jogo é quem ganha. No final, podem devolver os berlindes uns aos outros, a não ser que tenham concordado em jogar a sério!

 

Jogo do Gato e do Rato

Neste jogo os jogadores escolhem uma criança para ser o rato e outra para ser o gato. Os restante participantes formam um círculo no qual duas crianças têm de ficar de costas, sendo uma "A Porta" e a outra "O Relógio". O gato fica do lado de fora do círculo e o rato do lado de dentro.

Depois disso todos os jogadores devem perguntar o seguinte:

- "Que horas são?";

- "O Relógio" diz as horas e a roda começa a rodar e a contar ao mesmo tempo em voz alta o número escolhido;

- Quando acabarem de fazer a contagem, todas as crianças da roda levantam os braços e o gato começa a perseguir o rato, entrando e saindo da roda por baixo dos braços das outras crianças;

- Caso o gato apanhe o rato, esse jogador é eliminado e são escolhidas outras crianças para serem o rato e o gato.

 

Jogo do Galo

Este jogo pode ser considerado o clássico dos clássicos por ser um dos mais antigos de que há memória e também por ser um dos mais populares. Para o jogar apenas precisa de desenhar numa folha uma grelha de três linhas e três colunas.

Os jogadores devem jogar de forma alternada, marcando num espaço vazio o seu respetivo símbolo. Um dos jogadores apenas pode desenhar um círculo de cada vez e o outro apenas pode desenhar uma cruz de cada vez. 

O objectivo do jogo é que um dos jogadores seja capaz de fazer uma linha horizontal, vertical ou diagonal apenas com o símbolo que lhe foi atribuído no início da partida.

 

Jogo do Pião


Este jogo é uma jogo muito popular que usa um objecto de madeira afunilado com uma ponta metálica. Nos dias de hoje o pião é criado em diversos materiais como plástico, metal ou madeira e com diferentes formas e pode ser jogado com duas crianças ou mais.

Este jogo é uma jogo muito popular que usa um objecto de madeira afunilado com uma ponta metálica. Nos dias de hoje o pião é criado em diversos materiais como plástico, metal ou madeira e com diferentes formas e pode ser jogado com duas crianças ou mais.

Para jogar este jogo "à moda antiga" só precisa de um pião, uma corda própria do pião e um Lápis de Giz da Legler para desenhar um círculo no chão.

Para jogar este jogo devem considerar as seguintes regras:

- Para começar desenha-se um círculo no chão com cerca de 3 metros de diâmetro e este círculo será o local para onde os jogadores vão lançar o pião pela ordem previamente combinada;

- Caso um jogador lance o pião e este ficar dentro do círculo depois deste girar, este é automaticamente desqualificado dessa partida e deixa o pião ficar no mesmo sítio;

- Os restantes jogadores (cada um na sua vez) tentam deitar fora do círculo o pião que ficou dentro e sempre que um jogador conseguir retirar o pião do outro jogador, este ganha um ponto;

- É permitido que os jogadores girem o pião na palma da sua mão e que o atirem contra o pião do adversário que ainda está no chão para tentar que este saia do círculo ao mesmo tempo que tenta que o seu pião não fique preso no círculo;

- Cada partida é composta por três séries de lançamentos e ganha o jogador que tiver mais pontos no final.

 

Jogo do Macaquinho do Chinês

Este jogo tradicional tem de ser jogado com pelo menos 3 crianças. Uma fica de costas e as outras têm de correr. Para este jogo apenas precisa de um espaço amplo sem obstáculos para que as crianças não se magoem.

Regras do jogo:

- Junto a uma parede, uma das crianças (o macaquinho chinês) fica de costas voltadas para as outras que estão a uma certa distância alinhadas;

- Virada para a parede, a criança que está de costas voltadas tem de dizer depressa ou devagar a frase "Um, dois, três, macaquinho chinês!" mas só se pode virar ao contrário quando terminar a frase;

- Ao mesmo tempo que esta criança diz a frase, as outras tentam aproximar-se o máximo possível para tentarem chegar à parede;

- As outras crianças só se podem mexer enquanto a frase está a ser dita;

- Mal a criança acabe de dizer a frase e se vira para as restantes, estas têm de parar de se mexer, ficando estáticas;

- As crianças que forem vistas a mexer-se têm de voltar ao ponto de partida;

- Ganha a criança que chegar primeiro à parede sem ser apanhada a mexer-se e gritar a frase "Macaquinho Chinês!".

 

Saltar à Corda

Para jogar este jogo será preciso uma corda para saltar. A criança que conseguir saltar mais tempo sem calcar, tropeçar ou falhar a corda é a vencedora do jogo.

Caso tenha uma corda maior e quiser jogar com equipas, duas das crianças balançam a corda para o resto das crianças saltarem. Cada equipa deve ter no mínimo 3 elementos ou mais, incluídos os jogadores que seguram a corda.

Ganha o jogo a equipa que permanecer mais tempo a saltar sem calcar, tropeçar ou falhar a corda.

 

Jogo da Dança das Cadeiras

O jogo da Dança das Cadeiras é um dos jogos familiares mais populares e frequentemente jogado em festas de família. Neste jogo os participantes ficam de pé, rodando e dançando à volta de uma fila de cadeiras de um número inferior aos participantes e que ficam viradas de costas umas para as outras enquanto toca uma música de fundo.

Existe também uma pessoa responsável por parar a música de fundo quando assim o entender. Quando isso acontecer, todos os participantes devem sentar-se na cadeira mais próxima sem usar as mãos para mexer na cadeira.

A pessoa que não se sentar numa das cadeiras mais próximas fica excluída da partida e no início da próxima partida com menos um elemento é também retirada uma cadeira do jogo. A última pessoa a sentar-se na última cadeira disponível quando a música pára, ganha o jogo.

Tenha em consideração, como já foi mencionado acima, que a quantidade de cadeiras tem que ser sempre um número inferior à quantidade de pessoas em jogo.

 

Jogo da Corda Humana

Neste jogo é escolhida uma criança cujo objetivo é apanhar as outras enquanto estas fogem de serem apanhadas no espaço definido antes de começar a partida. Quando a criança que está a caçar conseguir tocar numa das outras crianças, a criança que foi tocada dá a mão à criança por quem foi tocada formando assim uma corda humana. Passam assim ambas a caçar as restantes crianças formando assim uma cadeia com todas as crianças tocadas. Sempre que uma criança é tocada, esta passa a ser a cauda da corda humana.

Tenha em atenção que apenas as crianças das extremidades é que podem caçar e só se a cadeia estiver unida. Se for alguem tocado enquanto a cadeia estiver rompida, esse toque não será válido. A última criança a ser tocada será a criança vencedora. 

Existe também uma outra versão onde podem ser nomeadas duas crianças para apanhar. Nesse caso ganha a criança que no final da partida conseguiu caçar mais crianças.

 

Corrida do Ovo na Colher

Este jogo pode ser jogado em qualquer ambiente. Quer seja em casa, na escola ou ao ar livre, este jogo pode ser jogado de forma individual ou coletiva. Caso o jogo tenha mais de um participante, é possível fazer-se uma competição para ver quem consegue completar primeiro o desafio.

O objetivo deste jogo é fazer um percurso de um ponto a outro sem deixar cair o ovo. A boca terá de segura uma colher sobre a qual terá de ser equilibrado um ovo.

Para jogar este jogo apenas precisa de um ovo e uma colher. Será também preciso marcar um ponto de partida e um ponto de chegada. Os participantes vão ter de fazer o trajeto entre os dois pontos marcados enquanto seguram a colhar com a boca e na qual vão ter de equilibrar um ovo sem o deixar cair.

Para evitar sujar o local do jogo pode sempre optar por coser os ovos. Se as crianças que jogam tiverem entre 3 e 6 anos, os ovos reais podem ser substituídos por ovos de silicone ou algo semelhante. Nesse caso, também podem usar as mãos para segurar a colher na vez da boca.

Quanto mais velha for a criança mais se pode aumentar o nível de dificuldade, colocando por exemplo obstáculos no caminho. E para aumentar ainda mais o nível de dificuldade do jogo, este pode ser jogado em equipas onde as equipas poderão passar o ovo de uma colher para a outra colher dos jogadores da mesma equipa.

Se o ovo cair da colher, a criança terá de voltar ao ponto de partida e começar novamente o percurso do início.

 

Jogo da Petanca com Bolas Soft

O Jogo da Petanca é uma reimaginação suave e confortável de um jogo clássico, em que tradicionalmente os jogadores lancam bolas de metal o mais próximo possível de uma bola alvo principal (geralmente de madeira). No entanto, neste caso em específico, todos sabem que as bolas de tecido não rolam... o que significa que agora será preciso muita pontaria para acertar no alvo. 

Tenha em atenção que neste jogo não se trata apenas de atirar a bola. Use a sua vez para enganar os seus adversários sempre que achar que eles podem estar a aproximar-se um pouco mais da bola alvo.

 

Jogo da Corda

O objectivo deste jogo é que os participantes se agrupem, fazendo assim duas equipas. Cada equipa segura uma parte da corda, de preferência da ponta para o meio. Quando um terceiro elemento autorizar a ordem de partida, seja por apito, grito, bandeiras ou outro sinal estabelecido para este efeito pelo o árbitro, cada equipa puxa a corda com a finalidade do lenço que se encontre no meio da corda ultrapassar uma das marcas definidas no chão.

Estas marcas situam-se normalmente a 1 metro do centro, para o lado de ambas as equipas. A partir do meio, encontramos assim a equipa vencedora. Os participantes podem repetir as vezes que quiserem, estabelecendo prémios para os vencedores ao seu critério.

Com o jogo da corda a diversão está garantida à força.

 

Caça aos Ovos

Quem tem crianças em casa sabe bem que a caça aos ovos além de ser uma atividade muito divertida para animar os pequenos em dias festivos, é também um jogo muito fácil de organizar e preparar. Por norma, a caça aos ovos deve realizar-se ao ar livre. Caso esteja bom tempo, o seu sucesso será garantido. No entanto, tenha sempre um plano B em consideração, pois, se as condições meteorológicas não o permitirem, terá de fazer a caça aos ovos dentro de casa. Nesse caso específico, saiba com antecedência a que divisões da casa quer limitar a caça, dizendo às crianças onde elas podem andar à vontade, em segurança e sem o risco de partir seja o que for. À medida que vai esconde os ovos, tome nota de todos os sítios onde os esconde e faça uma lista para que nenhum ovo fique esquecido.

Marque um ponto de partida de onde todas as crianças vão sair para procurar os ovos. Para faciltar um pouco pode ainda decorar os espaços com setas ou pequenos sinais com pistas sobre o esconderijo dos ovos. Espalhe-os pelo local de e se achar que existem crianças com dificuldade em encontrar ovos, dê-lhes algumas dicas para as manter interessadas e participativas na atividade.

No final, quando todos os ovos forem encontrados, aproveite para tirar algumas fotos do grupo com os seus tesouros – pode até criar um pequeno cenário para tornar as fotografias mais temáticas e inesquecíveis. Caso tenha tempo e disponibilidade, prepare uma mesa com lápis de cor, brilhantes, alguns autocolantes e outros materiais de pintura para que todas as crianças possam decorar os seus ovos. Dessa forma, terá muitas lembranças para repetir nos anos seguintes.

 

Jogo do Telefone Estragado

Neste jogo é passada uma mensagem de forma oral de uma criança para outra, sussurando no ouvido da pessoa ao seu lado um "segredo" que os outros jogadores não podem saber. Esse "segredo" deve ser sussurrado ao ouvido de jogador para jogador, até que o último jogador que ouvir o "segredo" o diga em voz alta para todos ouvirem. Uma das regras do jogo é não poder repetir o "segredo" para a mesma pessoa, o que torna o jogo mais interessante pois é habitual que a mensagem seja mal interpretada, e por consequência seja repassada de formas cada vez mais distorcidas chegando ao final com uma mensagem completamente diferente da original.

Neste jogo é possível competir em grupos e no final comparar qual deles chega ao fim com o "segredo" mais parecido com o inicial. 

Tenha também em atenção as seguintes regras:

- Todos os jogadores devem formar um círculo ou uma fila; - A pessoa que estiver na ponta da fila ou numa posição qualquer do círculo tem de criar o "segredo" (uma palavra ou uma frase) e tem de repassar esse "segredo" bem baixinho ao ouvido do jogador ao seu lado;

- O jogador seguinte terá de repetir o mesmo "segredo" tal e qual como o ouviu ou entendeu para o jogador seguinte, e assim sucessivamente, até chegar ao último jogador que terá de anunciar em voz alta aquilo que ouviu ou entendeu;

- Dificilmente o "segredo" ouvido pelo último jogador será o mesmo "segredo" dito pelo jogador que deu início à partida, pois ao falar baixinho ao ouvido do colega, estará a dificultar a comunicação fazendo com que o "segredo" seja mal interpretado e distorcido quando repassado, garantido assim que todos se divirtam.

Sugestão: Para os mais pequenos, em vez de frases elaboradas opte por dizer palavras únicas.

 

Jogos de Tabuleiro

Os jogos de tabuleiro são um excelente atividade para grupos de duas ou mais pessoas. 

Existem muitos tipos de jogos de tabuleiro e cada um tem uma curva de aprendizagem que pode variar significativamente de jogo para jogo.

O tempo necessário para aprender a jogar ou dominar um jogo também é variável e o tempo não está necessariamente relacionado com o número ou a complexidade das regras de aprendizagem. Alguns jogos de estratégia profundos como por exemplo o nosso Conjunto de jogos Retro 7 em 1 da Olivo com peças em madeira possuem um conjuntos de regras relativamente simples que são ideais para se divertir em família.

Para mais curiosidades e dicas acerca destes e muitos outros jogos tradicionais consulte a nossa loja online onde temos os mais variados brinquedos para pequenos e graúdos ou visite-nos na nossa loja física na Rua Irmã São Romão nº140, 4750-300 Barcelos onde lhe podemos estas e muitas outras brincadeiras muito divertidas.